IGREJAS PILOTO

Actualizado em: 16-07-2008

 

súmula de procedimentos das igrejas aderentes ao Projecto Igreja Segura - Igreja Aberta, até se tornarem Igrejas Piloto:

-1- Os responsáveis pela igreja consultam os “Critérios-Parâmetros mínimos de adesão” ao Projecto, e decidem do interesse e viabilidade dos requisitos, no seu caso concreto;

-2- A igreja contacta a coordenação do Projecto (basta 1 e-mail) e: a) informa que está em princípio em posição de poder preencher os requisitos; b) manifesta o seu interesse em aderir ao Projecto.

-3- Segue-se uma visita/reunião/diagnóstico das necessidades de segurança na igreja em questão por parte da equipa do Projecto (PJ e OE), com entrega de ficha, questionário e material pedagógico à Igreja. A partir deste momento ambas as partes confirmam ou não o interesse em que a igreja em questão seja uma candidata efectiva a Igreja Piloto. Ficam delineadas as questões do inventário e da acção de formação, de modo a garantir a sua realização em tempo útil.

-4- A Igreja preenche e envia para a coordenação (contactos abaixo) a ficha de adesão ao Projecto, formalizando a adesão.

-5- A igreja põe em marcha os procedimentos com vista: a) ao preenchimento e envio do questionário de riscos de segurança; b) à realização do inventário (pode ser apenas 1 pré-inventário, seguindo as instruções do Manual entregue pelo Projecto); c) à acção de formação ou teste sobre prevenção criminal em Igrejas; d) à garantia de que eventuais obras de conservação e restauro sigam critérios de qualidade; e informa a coordenação do Projecto.

-6- A igreja recebe o relatório de segurança elaborado pela equipa do Projecto, com todas as especificações técnicas.

-7- Rigorosamente a partir e segundo as indicações e especificações do relatório de segurança supra mencionado, a igreja adquire e monta o equipamento de segurança e informa a coordenação do Projecto;

-8- A igreja é avaliada pela equipa do Projecto segundo os Parâmetros anteriormente acordados e registados na ficha de adesão. A avaliação atribuída decidirá se a igreja em questão pode ser designada Igreja Piloto do Projecto Igreja Segura-Igreja Aberta.

 

Museu e Arquivos Históricos de Polícia Judiciária

Instituto Superior de Polícia Judiciária e Ciências Criminais

Quinta do Bom Sucesso, Barro, 2670-345 Loures, Portugal

Telef: 00 351 21 984 42 00 Fax: 00 351 21 9835495

e-mail: museu.pj@pj.pt

 

Nova Igreja Piloto (a partir de 23 de Julho de 2008): Igreja de Santo António dos Capuchos da Santa Casa da Misericórdia de Guimarães

 

Igrejas Piloto (Início em 2008): Igreja da Misericórdia de Tavira                                                            Igreja da Misericórdia de Vila Real

 

A União das Misericórdias Portuguesas tem vindo a dinamizar de modo muito eficaz informação e divulgação sobre o Projecto Igreja Segura - Igreja Aberta junto das Misericórdias portuguesas. Assim, no início de 2008 registaram-se mais duas inscrições para Igreja Piloto: A Igreja da Misericórdia de Tavira e a Igreja da Misericórdia de Vila Real

 

Igrejas Piloto da União das Misericórdias Portuguesas 

 - Igreja da Santa Casa da Misericórdia da Ericeira

 - Igreja da Misericórdia de Tavira - Nova Igreja Piloto (foto)

 - Igreja da Misericórdia de Vila Real - Nova Igreja Piloto (foto)

 - Igreja de Santo António dos Capuchos da Santa Casa da      Misericórdia de Guimarães - Nova Igreja Piloto (foto)

 

Igrejas Piloto das Dioceses

 

- Diocese de Santarém: Igreja de N.ª Sr.ª da Piedade (foto)

- Diocese de Lisboa: Igreja Matriz de Loures (foto)

          Igreja N.ª Sr.ª da Misericórdia de Belas

- Diocese de Coimbra: Sé Velha de Coimbra (foto)

- Diocese de Setúbal: Igreja de S. Sebastião (foto)

- Diocese de Leiria: Igreja de Regueira de Pontes (foto)

- Diocese de Bragança: Igreja Matriz de Vila Flor  

- Diocese de Évora: Igreja do Salvador

- Diocese de Portalegre - Igreja do Bonfim   

- Diocese de Braga: Igreja de S. Paulo (foto)

- Diocese do Algarve: Ermida de N.ª Sr.ª da Conceição

 

Novos Parâmetros de Adesão ao Projecto Igreja Segura - Igreja Aberta (Abrir documento)